Ronaldinho sai do auto-exílio na ponta esquerda

Allegri, técnico do Milan, encontrou novos posicionamento e função para Ronaldinho Gaúcho no Milan. Não sei se este será um conceito determinante para a temporada, ou se foi apenas direcionado à partida de sábado – vitória de 3 a 1 sobre o Chievo. Provavelmente, o modelo – ou ao menos a escalação – não se repetirá hoje contra o Real Madrid pela Champions League.

Contra o Chievo, o Milan atuou no 4-4-2 com meio-campo em losango. A distribuição é semelhante à do Grêmio, publicada em post do último sábado: desenho assimétrico, com o lado direito mais defensivo que o esquerdo. Mas a diferença está na estratégia para o ponta-de-lança.

Ronaldinho Gaúcho foi o vértice adiantado do losango, atuando como ligação entre o meio-campo e a dupla Pato-Ibrahimovic. Preferencialmente ele saía do centro para a direita, chamando Zambrotta e Pato às combinações, e contando com a cobertura de Gattuso. A compensação pela esquerda se dava com as subidas de Seedorf, sempre abrindo pelo lado com Antonini e Ibrahimovic nas tabelas.

Esta função em nada lembra o exílio escolhido pelo próprio Ronaldinho quando, ainda no Barcelona, ele decidiu tirar férias do futebol tomando assento na ponta-esquerda. Durante os últimos quatro anos ele vem ocupando mínima faixa de campo, refém da marcação de laterais, restringindo-se a receber e cruzar para a área, sem qualquer vestígio de movimentação.

Neste 4-4-2, entretanto, vi um Ronaldinho diferente. Ele se mostrou interessado, principalmente na execução desta passagem pelo lado do campo. De frente para os atacantes, caprichou nas assistências e centralizou a articulação sem sucumbir à marcação dos volantes.

Anúncios
Esse post foi publicado em Milan. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Ronaldinho sai do auto-exílio na ponta esquerda

  1. Vinicius Ryazantsev disse:

    Não gosto desse time do Milan nem do Ronaldinho, mas gosto dessa função que ele fez, jogou ali centralizdo mas não foi um trequartista classico(a maioria acha que se o cara joga ali tem que ser aquele camisa 10 lento), cai bastante pelos lados, eu gosto disso, Sneijder fez muito isso na Inter de Mourinho e Özil na alemanha do Löw fazia tambem na copa do mundo.

  2. Pedro Lampert disse:

    Não vi todo o jogo contra o Chievo, mas na parte que vi, o Milan me pareceu no 4-2-3-1 (ou 4-4-1-1), com Pirlo e Gattuso a frente da zaga. Pato pela direita, Seedorf pela esquerda e Ronaldinho atrás do Ibra.

    Será legal observar isso hoje, contra o Real.

  3. Fala Eduardo,

    Não gosto muito do Ronaldinho por dentro, prefiro no seu “auto-exílio” pela esquerda. Lá ele rende melhor, sempre com seus cortes para a direita, seus dribles rápidos e lançamentos em profundidade.

    Contra o Real, ele foi o articulador do 4-3-1-2 montado por Allegri, atuou novamente por dentro, pelo centro, e não jogou nada. Imóvel, acabou anulado pelos volantes merengues, sobretudo Khedira.

    Abração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s